A vida depois do melanoma

Para a maioria das pessoas, a experiência de melanoma não acaba no último dia de tratamento. Algumas pessoas quando o tratamento termina preocupam-se com cada sintoma ou dor receando que o melanoma volte. Outras pessoas sentem-se pressionadas a regressar à sua rotina anterior ao diagnóstico, o regressar à vida “normal”. Acima de tudo, deve ser gentil consigo mesmo.

Ter melanoma é uma experiência que começa no diagnóstico. Durante o tratamento, algumas pessoas sentem que a sua vida está em espera ou num limbo. Completar o tratamento pode ser ao mesmo tempo stressante e excitante. Está presente o alívio de ter terminado o tratamento, mas é difícil não haver preocupação com a possibilidade do melanoma voltar – quando o melanoma volta, chama-se recorrência. Esta é uma preocupação muito comum entre aqueles que já tiveram melanoma. Pode demorar algum tempo até que a confiança na própria recuperação seja sentida como real e os medos sejam, de algum modo, aliviados.

O plano de tratamento de cada pessoa será diferente pois depende da localização, do estádio, do tipo de melanoma que foi diagnosticado e das decisões individuais. Consequentemente, as necessidades de cada um depois do tratamento serão diferentes. No entanto, algumas dificuldades que poderão surgir após o tratamento são: cicatrizes, dor, linfedema (quando o líquido linfático se acumula e causa inchaço, geralmente nos braços e pernas), fadiga, questões emocionais como depressão e ansiedade e outros efeitos secundários a longo prazo.

Para a maioria das pessoas, a experiência de melanoma não acaba no último dia de tratamento. Algumas pessoas quando o tratamento termina preocupam-se com cada sintoma ou dor receando que o melanoma volte. Outras pessoas sentem-se pressionadas a regressar à sua rotina anterior ao diagnóstico, o regressar à vida “normal”.

É importante dar tempo para a adaptação às mudanças físicas e emocionais, e estabelecer uma nova rotina diária de acordo com o próprio ritmo. A família e amigos também podem precisar de tempo para se adaptarem.

É também de vital importância que seja realizado regularmente o auto-exame para monitorizar quaisquer novas alterações (na pele e nos gânglios linfáticos, etc.) e que seja seguido rigorosamente o plano de acompanhamento definido com a equipa médica. O plano de acompanhamento, ou seja, a frequência de consultas ou testes que serão aconselhados, dependem do estadio no diagnóstico e são mais frequentes e completos quanto maior é o estadio. Após o diagnóstico e tratamento devem ser adotados comportamentos que contribuem para diminuir o risco do melanoma voltar, nomeadamente todas as recomendações relativas à protecção da exposição solar, incluindo o uso de roupa protectora solar, aplicação de protector solar de fator 30 ou superior, utilização de chapéu, utilização óculos de sol adequados e evitar a exposição entre as 11h e as 17h.

Acima de tudo, deve ser gentil consigo mesmo. Reconhecer como se está a sentir é muito importante para poder gerir as emoções. Os amigos e a família podem aconselhá-lo a “pensar positivamente”. É quase impossível ser sempre positivo; todos têm dias bons e maus, antes e depois de um diagnóstico de melanoma. Não há provas científicas que sugiram que o pensamento positivo tenha qualquer impacto sobre a sobrevivência ao melanoma. No entanto, muitas pessoas que foram diagnosticadas com melanoma dizem que o sentimento de esperança as ajudou a lidar com a sua doença e a fazer mudanças positivas, tais como fazer mais exercício físico ou melhorar a sua alimentação.

É aconselhado adotar uma dieta saudável e prática de actividade física regular adaptada à sua condição física. É importante incluir na rotina diária estratégias que ajudem a gerir o diagnóstico de melanoma e pedir sempre ajuda no que precisar.

PREFERÊNCIAS DE PRIVACIDADE
Quando visita o nosso website, poderão ser armazenadas informações através do seu browser a partir de serviços específicos, geralmente sob a forma de cookies. Aqui pode alterar as suas Preferências de Privacidade. O bloqueio de alguns tipos de cookies poderá ter impacto na sua experiência no nosso website e nos serviços que somos capazes de oferecer.

Clique para activar/desactivar o código de rastreio do Google Analytics.
Clique para activar/desactivar o Google Fonts.
Clicar para activar/desactivar o Google Maps.
Clicar para activar/desactivar a incorporação de vídeos.
O nosso website utiliza cookies, principalmente de serviços de terceiros. Defina as suas Preferências de Privacidade e/ou concorde com a nossa utilização de cookies.